Rodrigo Díaz de Vivar, El Cid Campeador

Rodrigo Díaz de Vivar, El Cid Campeador, foi um cavaleiro que viveu entre 1048 e 1099. Apesar de ser considerado um herói nacional e especificamente em Castilla, foi na verdade um mercenário que colocava seus serviços e de seu exército a diferentes patrões, tanto cristãos quanto muçulmanos.

Na antonomásia, o Cid significa “senhor” em árabe, e o Campeador significa “especialista em batalhas campais”. Conquistou Valência aos mouros e reinou lá durante algum tempo. A lenda diz que ele morreu em combate contra os mouros. Estes, ao saberem de sua morte, animaram-se e recrudesceram seus ataques à Valência. Jimena, a esposa do Cid, colocou então o corpo dele sobre o cavalo com espada e lança e enviou-o para o campo de batalha. Os mouros fugiram e El Cid venceu uma batalha depois de morto. Ainda diz a lenda que seu corpo com armadura ficou exposto durante anos, sentado, em uma igreja.

Séculos depois, seus restos mortais, juntamente com os de Jimena, foram depositados no cruzeiro da Catedral de Burgos.

Advertisements