30.8.18 – Bordeaux

Dois voos longos a partir de Recife e chegamos a Bordeaux, onde começaremos o Caminho de Santiago. Passeamos pela bela cidade durante o final da tarde e o anoitecer.

Advertisements

29.8.18 – Zoró

Como sempre acontece, mal a viagem começa ela já termina. Hoje à noite, 29 de agosto de 2018, quarta-feira, se tudo der certo, embarcaremos para mais uma viagem de bicicleta. Amanhã, no final da tarde, cansados e com a cabeça zoró, chegaremos ao hotel que fica bem pertinho do centro histórico de Bordeaux. Na sexta-feira, muitos preparativos finais para só começar a pedalar, enfim, no sábado. Hoje, dia longo, objetos espalhados pela casa, organização final da bagagem, embalar tudo, checar tudo muitas vezes e partir.

Bagageiro dianteiro, diy

Depois de consultar alguns sites que mostram soluções para se fazer o próprio bagageiro dianteiro, como por exemplo o site dos Pedarilhos, decidi fazer o meu também.

No mercado brasileiro é difícil encontrar um bom bagageiro dianteiro. O que me parecia melhor era o da Zéfal. Entretanto, este não cobre a roda dianteira, ele só é adequado para alforjes de encaixe. Eu prefiro os alforjes do tipo Ararauna, que se ligam entre si.

Sendo assim, comprei um bagageiro traseiro comum, de aço, dos mais baratos, trinta reais, e com a ajuda de um serralheiro, cortei o excesso e adicionei uma extensão em L. Instalei o bagageiro preso ao amortecedor com duas abraçadeiras rosca-sem-fim, nas laterais, embaixo, e a extensão em L fica aparafusada à alça da suspensão, em cima.

Ficou sólido. Coloquei um dos pares de alforjes que tenho aqui em casa, com alguns livros dentro para simular a carga, dei umas voltas e achei adequado. Ainda devo fazer pequenas alterações e regulagens. Por fim, antes de fazer a longa viagem de setembro, farei um teste com carga e com uma quilometragem de cerca de sessenta quilômetros, para verificar se está ok. Fotos a seguir.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

img_20180807_160753816

img_20180807_160818614

img_20180807_162711798_hdr

Ultreya! Buen Camino!

Ultreya é uma saudação usada entre peregrinos do Caminho de Santiago e serve para animar uns aos outros em suas jornadas a pé, a cavalo ou de bicicleta. Ultreya significa “segue adiante”, “vamos mais além”. A resposta a essa saudação é suseya, que significa “para cima”, “para o alto”. A expressão completa, “ultreya y suseya”, veio de um canto medieval conhecido como canção dos peregrinos e significa literalmente “para frente e para cima”. Hoje em dia, a saudação mais usada é o “buen Camino”, porém ainda se podem ouvir peregrinos que se saúdam com “ultreya” e recebem a resposta “y suseya”.

A bandeira da Espanha

A bandeira da Espanha completou 175 anos em 2018 pois em 1843 a rainha Isabel II firmou um decreto real que impôs a bandeira para todos os exércitos. Contudo, essa mesma bandeira já havia sido aprovada anos antes em um concurso promovido pelo rei Carlos III em 1785. A bandeira apresenta três faixas horizontais, duas vermelhas e uma amarela, sendo que a amarela tem o dobro da altura de uma faixa vermelha. Na faixa amarela se situa o escudo nacional que se divide em quatro partes, representando Castilla (um castelo), León (um leão), Navarra (correntes) e Aragón (listras verticais), e embaixo uma romã, símbolo de Granada, reinos que deram origem à Espanha. Em cima, a coroa real e nas laterais as colunas de Hércules, representando o Estreito de Gibraltar. Ao centro, as armas da família Bourbon-Anjou.

Romaria e peregrinação

Compostela.

Romaria: diz que é palavra nascida no século 13, derivada de Roma, pois esta era, e ainda é, o centro das peregrinações cristãs. Daí, o sentido da palavra se estendeu para qualquer peregrinação. Romaria: viagem ou peregrinação religiosa a um santuário ou a um local de veneração ou culto.

Peregrinação: jornada, em especial por terra, a ermidas, centros religiosos ou lugares de veneração. Diz que a palavra vem do século 14. A raiz “peregr” vem do latim e significa “em país estrangeiro” e “por país estrangeiro”. Daí se tem o sentido de aquele “que viaja ao estrangeiro”, “que corre terras viajando”. Peregrino, então, é aquele que viaja para lugares de devoção, romeiro, aquele que empreende longas jornadas. O coletivo de peregrino é romaria.

Curiosamente, existe para a palavra peregrino o significado de raro, especial, pouco visto ou conhecido, como no exemplo “flores peregrinas e formosas”.