13º dia: Ponta do Mel – Tibau (RN) (62 km)

Por conta dos 100 km do dia anterior, acordamos um pouco mais tarde e ainda demoramos bastante tempo no gostoso café da manhã da Pousada Maré, aproveitando para bater papo com Daniela e Eliane sobre a pousada, suas árvores frutíferas, e sobre os viajantes de bicicleta que já passaram por lá, brasileiros, alemães, argentinos.

Depois de muita conversa e de arrumar todas as tralhas, saímos de Ponta do Mel por volta de nove e quarenta. A maré estava cheia e seguimos pela rodovia que passa por cima da Serra do Mel, portanto tivemos algumas subidas e descidas.

Quando a estrada se aproxima de Areia Branca e do mar, volta a ser plana e cercada de salinas. Chegamos ao centro de Areia Branca, compramos água, bananas e laranjas, e fomos para a balsa, que ia sair de doze e meia. Fizemos a travessia até Grossos, cinco reais por pessoa + bicicleta. Voltamos a pedalar a partir de Grossos em direção à Tibau. A estrada asfaltada e de pouco tráfego segue o rio e depois passa a acompanhar o mar.

Quando passamos pela localidade de São José, Bagaceira identificou um restaurante na beira da praia, o Restaurante do Zé Maria. Parecia fechado, mas fui até lá e a Dona Neidinha, que descansava em uma rede, disse que poderia fazer o almoço para nós. Pedimos logo uma cerveja que veio bem geladinha e deve ter sido a segunda melhor cerveja que já tomei. Aproveitei para dar um mergulho e o mar estava delicioso.

Logo mais, Dona Neidinha apresentou o almoço, um peixe sirigado frito, baião de dois, tomates e macaxeira frita.

Depois do almoço, seguimos tranquilos para completar os dez quilõmetros que faltavam até Tibau. Entretanto, pouco antes da entrada da cidade, o primeiro pneu furado da viagem, o traseiro da bicicleta de Baga. Quando verificamos o pneu, havia mais de dez espinhos enfiados na roda. Não sabemos onde foi que passamos para encontrar esse espinheiro, já que seguíamos pelo asfalto.

Troquei a câmara do pneu traseiro, mas vimos que o dianteiro também estava com espinhos e começava a murchar. Dei umas bombadas no dianteiro e seguimos e conseguimos entrar em Tibau e ir até a pousada. Assim que chegamos na pousada, os dois pneus de Baga murcharam de vez. O traseiro ainda tinha um espinho que eu não havia tirado. O dianteiro tinha mais de dez espinhos também.

Revirei os pneus pelo avesso e troquei as duas câmaras. Depois dessa trabalheira inesperada, descemos até a praia de Tibau para passear na beira-mar. A partir de amanhã, sairemos do Rio Grande do Norte e entraremos no Ceará, pois Tibau é a última cidade potiguar.

Advertisements

One thought on “13º dia: Ponta do Mel – Tibau (RN) (62 km)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s