Bike to work – photos

Today, strong sun and shadows on the way to French class. After class, the work.

Advertisements

Ride: Duas Unas Dam (67 km)

During the week, we combined the ride to the Duas Unas Dam. Last minute, some gave up. On Saturday, at 6 am, we left the Fleming Square: Paulo, Pedro, João and Fabiana. We followed the trail that goes to the Oficina Cerâmica Francisco Brennand. The tire of Pedro, new, torn in a stone. We changed the camera but he had to go back. The remaining three, we entered Brennand, we climbed through the woods, we passed the Metro Station Cosme and Damião, we continued by Arena Pernambuco.

Behind the Arena, we took the trail that follows the Capibaribe River. We climbed toward the BR-408 highway. Stop at a small bar to eat bananas and pine cones. And they gave us free water. We crossed the road and we followed through the road of cane sugar plantations, towards the west, and then moved to the South, towards the dam. This road is very beautiful with magnificent views of the region and a passage inside the dense forest. We did not go to the edge of the dam because Fabi was tired.

We followed straight to Santo Aleixo and we did a snack at the gas station. We decided to re-enter the track and get in the Arena. There is an impossible stretch of riding on the track that follows the power transmission towers: the water from recent rains dug the earth. We descended pushing bicycles to the creek and up pushing the other side. We continue to the famous Bar Cova da Onça, famous for cyclists who always stop there to refuel. We continued to take the trail that leads to the BR-408 highway but the trail was closed, the weeds took over. We went back toward the Curado, left on BR-232 highway and we followed by asphalt to the Fleming Square.

Excellent tour with beautiful scenery and we should redo because there are many options of roads to be explored in the region.

Summary. Distance: 67 km. Overall average speed: 9 km/h. Average speed moving 13 km/h. Maximum speed: 38 km/h. We left at 6am and finish at 1:15pm.

Durante a semana, nós combinamos o passeio para a Barragem de Duas Unas. De última hora, alguns desisitiram. No sábado, às 6h da manhã, saímos da Praça Fleming: Paulo, Pedro, João e Fabiana. Passamos pela trilha que vai para a Oficina Cerâmica de Francisco Brennand. O pneu de Pedro, novíssimo, rasgou em uma pedra. Trocamos a câmara e colocamos um manchão mas ele teve que voltar dali.

Os três restantes entramos em Brennand, subimos pela mata, passamos pela Estação do Metrô Cosme e Damião, seguimos até a Arena Pernambuco. Por trás da Arena, seguimos a trilha que acompanha o Rio Capibaribe. Subimos em direção à rodovia BR-408. Parada em uma vendinha para comer bananas e pinhas. E eles nos deram água de graça.

Cruzamos a rodovia e entramos pela estrada do canavial, no sentido Oeste, e logo mudamos para o sentido Sul, na direção da Barragem. Esse trecho é belíssimo, alto, com excelentes panoramas da região e uma passagem por dentro de mata fechada. Não entramos até a margem da Barragem pois Fabi estava cansada.

Seguimos direto até Santo Aleixo e fizemos um lanche no posto de gasolina. Decidimos entrar novamente na trilha e chegar na Arena. Há um trecho impossível de pedalar na trilha que acompanha as torres de transmissão de energia: a água das chuvas recentes escavou a terra.Descemos empurrando as bicicletas até o riacho e subimos empurrando, do outro lado.

Continuamos até o famoso Bar Cova da Onça, famoso para os ciclistas que sempre param lá para reabastecer. Seguimos para pegar a trilha que leva à rodovia BR-408 mas a trilha estava fechada, o mato tomou conta. Voltamos em direção ao Curado, saímos na BR-232 e seguimos por asfalto até a Praça Fleming.

Excelente passeio com belas paisagens e que deveremos refazer pois há muitas opções de estradas a serem exploradas naquela região.

Resumo. Distância: 67 km. Velocidade média geral: 9 km/h. Velocidade média em movimento: 13 km/h. Velocidade máxima: 38 km/h. Saída às 6h e chegada às 13:15h.

Route

Route

Elevation

Elevation

Rainy Sunday – Domingo de chuva e Bar da Fava – 36 km

My wife and I prepare ourselves to begin the ride at 7 am, as always. But while we took the breakfast, the largest downpour began. No one came out. Around 9 am, cloudy weather, we went out to do a little ride, more-or-less, by the special bike lanes of Sundays.

When we got to the downtown, the heavy rain began. We stayed a while in Diário Square, waiting for the rain to stop. Now, was improving, we follow the bike lane to the Araçá Lagoon. On the way back, we took the South Avenue and went to the Fava Bar, which is in Pina. Beers, little broths and “fava” a kind of bean. Returned home by bike lane, and with plenty of sunshine.

………………….

Eu e Eliane nos preparamos para começar o pedal às 7 da manhã, como sempre. Mas, enquanto a gente tomava o café da manhã, começou o maior toró. Ninguém saiu. Lá pelas nove, tempo nublado, saímos para fazer um pedalzinho mais-ou-menos na ciclofaixa de domingo.

Quando chegamos ao centro da cidade, a chuva forte recomeçou. Ficamos um tempo na Pracinha do Diário esperando a chuva passar. Passou, foi melhorando, seguimos pela ciclofaixa até a Lagoa do Araçá. Na volta, pegamos a Avenida Sul e fomos até o Bar da Fava, que fica no Pina. Cerveja, caldinho e fava. Retornamos para casa pela ciclofaixa, e com bastante sol.